É a sua primeira visita?

Entenda a Minha História.

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Tratar os animais como seres humanos?

Eis a questão: tratar ou não tratar?

Alguns dizem que é errado tratar um animal como um ser humano.
Porque o animal não compreende.
Porque o animal deve ser tratado como um animal, e não como um bebê.
Porque o animal tem instintos diferentes do ser humano.

Outros dizem que não tem problema "humanificar" um animal.
Porque ele acaba sempre sendo parte da família.
Porque ele é capaz de amar e retribuir amor incondicional.
Porque ele sente, tanto quanto qualquer ser humano.

Fiquei indecisa.

Eu quero ser tratada como um ser humano?

Leia Mais...

Seres humanos matam uns aos outros para roubarem um par de tênis.
Traem uns aos outros como se confiança não fosse importante para um relacionamento.
Machucam todos ao seu redor, sem o menor remorso.
Seres humanos são fúteis e falsos.

Não. Não quero ser tratada como um ser humano, obrigada.

Mas depois fiquei pensando...

Minha mãe me trata como um ser humano.
Não desses que existem por aí, mas como um ser humano no sentido...qual sentido mesmo? Um "sentido mais humano"?

Por exemplo:

Minha mãe me dá beijo de boa noite. Em todos nós. Todas as noites.
Minha mãe fala comigo como se eu fosse uma amiga fofoqueira. Me conta tudo. Me explica tudo como se eu fosse uma menininha de 6 anos.
"Filha, não pôe a pata aí que tá quente!"
"Filha, não sobe aí que é perigoso!"
"Olha, mamãe vai sair e já volta, viu?"
"O papá tá gostoso?"

Eu sou tratada como um bebê.
Eu tenho cama. Sou tapada com cobertor quando está frio. Ganho beijo. Sou abraçada.
Minha mãe respeita minhas opiniões como se eu fosse um ser humano.
Ela pode não concordar com algumas coisas, mas ela respeita.
Por exemplo, ela discorda que eu possa comer de tudo. Mas ela respeita que eu tenho vontade e curiosidade de experimentar o que ela come. Então ela me dá um pedacinho bem pequeno. "Só um pedacinho" diz ela.

Acabam sendo 3, 4 pedacinhos. Levo ela assim, na conversa mole.
Alias, no miado.

Eu sou tratada como parte da família.
Tenho data de aniversário.
Sou tão amada quanto qualquer outra pessoa da família.
Sou tão mimada quanto.

Por exemplo, minha mãe dorme torta porque nós 5 vamos para a cama quando ela se recolhe. Depois de 10 minutos ela quer se virar e não dá, porque tem um embaixo de um braço, um colado num lado da perna, um no meio da outra perna, um perto do pescoço e um na barriga. Daí ela vai se entortando pra mudar de posição sem mexer nenhum dos gatos. Um dia eu queria filmar uma noite de sono dela.
Ginástica pura! Quem tem gato sabe.

Minha mãe me escuta. Quando eu chamo ela vem, que nem um cachorrinho.
Minha mãe pode estar morrendo de vontade de ir ao banheiro, mas se eu tô no colo dela bem acomodada, ela segura até onde não dá mais. Como se fosse uma reunião importante sem hora pra acabar.

Minha mãe me apresenta para as visitas.
"Vem cá filha, vem ver a tia."
"Tia, essa é a Branquinha." fala ela com voz de criança de 10 anos.
As vezes ela pôe palavras na minha boca.
"Ai tia não me aperta!"
"Ô moça, cuidado que eu tô braba!"

Minha mãe sabe tudo que eu quero. Tudo que eu preciso e em que hora.
Sabe quando eu quero carinho, quando eu tô de manha, quando eu tô com fome.
Ela sabe quando eu tô com preguiça, quando eu tô dengosa, quando eu tô de mau humor.

Acho que eu sou um ser humano sem a parte ruim.
Acho que todo animal é.
Nós nos apegamos às pessoas.
Nós fazemos as pessoas felizes.
Um animal completa a vida de uma pessoa.

Nós sabemos quando as pessoas estão tensas, tristes, com medo.
Embora seja o animal que ganhe colo, é a pessoa que o segura que está sendo amparada por ele.

Então, se você me perguntar se eu quero ser tratada como um ser humano, talvez eu tenha sido tratada como um desde que nasci.
E amo.
Porque animal não é brinquedo.
Animal não é "coisa" que alguém "possui".
E se você quiser algo que te obedeça, compre um robô ao invés de um cachorro.
Assim quando você enjoar, tire a pilha e guarde o robô no armário, ao invés de botar seu cachorro rua afora.
Porque o seu cachorro é uma vida. Que até então dependia de você. Como uma criança.
E assim como você, ser humano, sente falta de um ente querido quando esse morre, nós animais também sentimos quando somos expulsos da sua vida. Especialmente sem um motivo válido.

Aliás, não existe um motivo válido o suficiente para se desfazer de um animal.
E assim como uma criança, o animal precisa de cuidados e supervisões.
Não atravesse a rua sozinho!
Não o deixe sem supervisão quando o forno está ligado! etc...





Agora eu vou apoiar: faça pelo seu animal o que você faria pelo seu próprio filho humano.

Afinal...qual a diferença mesmo?

Jogue a primeira pedra quem nunca entrou em casa e cumprimentou seu bichinho!

Beijos de Nariz!

Ler Próximo Post.

28 comentários:

Gata Lili disse...

os animais são capazes de adotar filhotes de outras espécies. por que os humanos não poderiam tratar animais como filhos? será que a espécie humana é tão superior assim que não pode se "misturar"?

A natureza é linda, perfeita e diversa. E a espécie humana é apenas mais uma entre tantas outras. Não é mais evoluída, mas apenas diferente!

Andrea Sassaki disse...

Nossa....adorei o post. Me fez pensar nos meus peludos lá em casa. Cumprimento cada um pelo nome, dou beijo, dou abraço, trato como crianças e me sinto tão bem com isso.
Parabéns!
Um beijo!

Bia disse...

Heheh verdade, eu digo oi pra cada um, e olha que tenho muitos peixes, 3 hamsters e a gatinha Nina rsrs.

Arte dos Gatos disse...

Aqui em casa, os meus preciosos são tratados como filhos. Eu sempre falo que sou a mamãe deles e quando a minha mãe vem aqui, eu digo pra eles "a vovó chegou". Tem gente que acha bobeira, mas eu acho que eles merecem todo o carinho do mundo!
bj

Vivian Fiorio disse...

genteeeee me identifiquei tanto com esse texto!!! impressionante como a vida nos coloca frente a esses anjos, entendo como um presente.
beijos e parabéns pelo post.

Uniqua disse...

Amei o post. Trato a Nellie exatamente assim: dou bom dia, digo "tchau bebe, mamae vai trabalhar mas logo eu volto", "obedeça a Vovo, hein!!!", pergunto como foi o dia... e ela retribui incondicionalmente. Quem vcs acham que é a primeira a ficar pertinho de mim quando estou doente??
E sem duvida ela é parte da minha familia, uma parte muiito importante... direi essencial!!

Branquinha, eu estava com saudades de vc, coisa mais liiiinda.
Bjocas

Lizandra disse...

Acho que prefiro que trate os animais como filhos, sendo ou não humanos, tudo bem querer tratar como humano com tanto que não tenha certos exageros.

Luna, Rodolfo e Tifani disse...

Branquinha,

faço minhas suas palavras.
Lindo post.
bjs
Luna

GRAÇA disse...

Tens selinho meu para ti no meu blog
Ronsrons
Kika

Mari Maricota disse...

Estava com saudades de ler seus posts!
Mais uma vez, magnífico texto... Penso exatamente da mesma maneira e agora tenho ótimos argumentos quando algum "ser" que se julga humano discutir comigo o assunto.
Muito legal, a branquinha está cada vez mais linda...

Lá em casa os Mimi's & Totó's são tratados como gente sim, e quando alguma visita reclama: "ai, vai encher de pêlo na minha roupa", "ai não gosto de cachorro" e blá blá blá eu respondo em alto e bom tom: "ELES ESTÃO EM CASA E VC NÃO"

Abs.
Bom fim de semana...
Maricota!

http://felinos.frevar.com /wordpress disse...

Realmente eu nunca havia parado para pensar...trato os meus 7 gatos e dois cães pincher da mesma maneira que trato meus dois filhos!!!

gatoxeide disse...

ah q linda q ela é!!!!!!!!!!!

Marília Domingues disse...

Own.. adorei!!!

Eu faço essas coisas com minha gata, já houve épocas em que era somente Babi e eu e graças a Deus eu tinha ela...

Todo mundo concorda que essa gata quer ser gente, nossa me divirto horrores com a independência dela, do jeito como ela me tem e não o contrário.. hahaha, fiz até um twitter aproximando-a ainda mais da "humanidade" rsrsrsr. @Chappets se tiver curiosidade, faz um tempo que ela não posta, hahahaha, mas voltará em breve...

Parabéns pelo blog, mto fofo *-*

Gata Lili disse...

Branquinha, a mamãe também comprou essa portinha pra mim. Mas eu não estou usando. Veja o motivo lá no meu blog: www.migre.me/YBrT Eu também citei o seu post!

Nyanko disse...

Olá, sou nova por aqui e gostaria de fazer novas amizades! ;D

Me identifiquei muito com o texto... ahahhahaha
Converso com meu gato como se ele fosse gente mesmo... dou bom dia, falo pra ele ter juízo pq é um gato adolescente, ensino a atravessar a rua.. hahahaha
até hoje ele não reclamou! ¬¬

Bjos meus e Lambs do Mequetrefe (meu gatinho)

Tati disse...

Oi! É isso mesmo, animais são parte da família. Aqui a Bisteca (poodle médio, 10 anos) dorme bem espalhada na minha cama e eu faço uma 'ginástica' para não atrapalhá-la, ou seja, para ela dormir bem. Temos que dar todo amor do mundo a estes bichinhos que nos amam incondicionalmente. Bjs

Luna, Rodolfo e Tifani disse...

Oi Branquinha, o que aconteceu com vc???? Faz tanto tempo que não escreve. Estamos preocupados, indicamos seu blog para um selinho.
bj
Luna, Tif e Rod

Depsi disse...

Hola! Como todos saben tengo 2 gatos y pienso como tú, no son mis hijos pero poco les falta. Tienen distintos tipos de comida para poder variar, tienen su propia habitación, sus camitas, etc. Y desde luego, tienen un montón de mimitos esperando por ellos todos los días. Son como mis bebés y estoy muy orgullosa de ellos.
Muchos besitos y ronroneos desde Galicia!!!

INSPIRAÇÕES disse...

Oieeee tem selinho pra vc



bjo

Nikita disse...

Oi amiguinha!! Você é muito linda e eu gostei de seu blog, vou te seguir. E te convido a ir conhecer o meu cantinho.

Beijinhos e miadinhos da Nikita:)

Ariane Feijo disse...

Erica e Branquinha, este blog está o máximo! (e as caminhas também!)

Grande beijo!!

Ari Feijó :)

Laura disse...

Pude ver adescrição exta dos meus sentimentos com minhas filhas felinas nest post! É exatamente assim! Elas sao minhas filhas, e nao to nem ai para quem me julga por isso! Afinal, mãe de gato é mãe sim!!!!

Rui Cruz disse...

a animais q podes tratar como filhos como por exemplo os gatos mas a outros que n como por exemplo os caes porque sao animais intelegentes assim sendo cumeçam a mudar o seu comportamento por exemplo os caes vivem em eraquias existe sempre alguem a mandar se voces mimarem e tratar como um filho ele vai pençar que e ele que manda pode se tornar prigoso para a familia como para a saude publica e tem que ser mandado abatido

Carolina Rodrigues disse...

MEUS SAISSSSSS!!! Aprende a escrever primeiro antes de vir deixar registrado um monte de MERDA num local onde somente pessoas APAIXONADAS pelos animais vem!
Se LIGA Rui Cruz e vê se antes de falar besteira pesquisa um pouco antes...
Sou MÃE e IRMÃ de cachorros tratados como bebês e o único perigo que eles correm é o de entrar em contato com um ser "UMANO" como você e serem contaminados pelos seus péssimos conceitos!!!
Fala sério vai... Vai ser sem noção assim lááááááá naquele lugar mesmo!!!

MMARVILA disse...

Rui Cruz, antes de falar ou escrever qualquer besteira pensa um pouco e veja em que serie escolar vc parou e volta pra escolar para aprender um pouca mais de português, vc envergonha os brasileiros primeiro com esta sua idéia ridícula contra os animais e depois com este seu português chifrin. Vai estudar ao invés de ficar falando besteira.

Anônimo disse...

Mas um idiota com um nome desse, Rui Cruz, deve ser mesmo uma CRUZ na vida de qualquer pessoa, e imaginem então de um animal. Só em ver as "latas" dos que o rodeiam, já dá para se medir o intelecto desse analfabeto. Vai estudar primeiro para depois aparecer nos blogs alheios para dar "pitacos" seu palhaço! Temos que nos cuidar sim, mas de gente como você! Dãaaaaaa 3:)

Anônimo disse...

isso é um absurdo,para especialistas, os animais de estimação não devem ser tratados como membros da família. A psicóloga Adriana Motta ressalta que é preciso estipular limites para os bichos. "O exagero é quando você deixa de participar da vida social por causa do animal",

Carolina Reichert disse...

Eu acho que podemos dar esse carinho para animais, chamar eles de filhos, ou mesmo apelidos criados por nós! porque acho que ele nos da carinho! E pq não nos tratarmos eles com carinho tbm?

Postar um comentário

 
^